Tu me fais tourner la tête

Ivan Messac 

490€
Sócios: 349€ ou 7M
- +
  • Serigrafia c/ colagem
  • Papel Fabriano Academia 360gr
  • Mancha: 43 x 53 cm
  • Suporte: 60 x 75 cm
  • Data: 2020
  • 100 exemplares
  • Ref.: S36118

Serigrafia com superfície espelhada

 

Clique aqui para ler a entrevista ao artista

A Dança das Cores e das Formas

Os novos realismos defendidos e divulgados pelo crítico francês Pierre Restany marcam nos anos 60, juntamente com a Pop e as novas figurações o regresso ao real, tendência fundamental nesse período que acompanha os informalismos vindos da década anterior e teorizados por Umberto Eco e a emergência da escrita-pintura tumultuosa, que deixou a sua marca na abstração. O campo da pintura refaz-se com a imagem de um real progressivamente invadido pelas grandes mitologias do quotidiano, aqui representadas por Yvan Messac (n. 1948) expoente da Figuração Narrativa Internacional e o mais jovem deste grupo que se deu a conhecer em 1977 na Exposição Mitologias Quotidianas no Museu de Arte Moderna de Paris.
A Pop Arte, a fotografia, a publicidade e o cinema são fontes de inspiração da Figuração Narrativa e de uma obra que se baseia na celebração da cor e do movimento, o que aliás podemos constatar nestas duas serigrafias, uma das quais impressa sobre uma superfície espelhada.

Ambas as edições são dedicadas à dança, representando uma atmosfera noturna onde evoluem os arabescos das linhas num espetáculo imaginário em que os verdadeiros personagens e protagonistas são a cor, vibrátil e contrastada, o movimento sugerido e audacioso e a forma que resulta de um olhar cúmplice sobre a realidade.

Em Pas trop de macaroni dans le Pathé Marconi, as figuras recortam-se sobre planos de cores lisas que se sobrepõem num espaço plástico de grande dinamismo, em sintonia com os ritmos da música aí sugeridos. Como em Tu me fais tourner la tête, a que a lua e as estrelas conferem uma atmosfera romântica de acordo com o título.

 

Maria João Fernandes (AICA)

Nov.2020

Adicionar à lista de desejos