CPS no FIG Bilbao - Festival Internacional de Gravura
21 de Novembro de 2022

CPS no FIG Bilbao - Festival Internacional de Gravura

O evento realiza-se entre 24 e 27 de novembro e tem previstos mais de 10 mil visitantes

Integrado no prestigiado FIG Bilbao Festival Internacional de Gravura, que decorre no Palácio Euskalduna daquela cidade de 24 a 27 de novembro de 2022, o CPS - Centro Português de Serigrafia marca novamente presença, na 11ª edição do evento que tem previstos mais de 10.000 visitantes.

 

O CPS apresenta as suas edições recentes mais significativas, entre as quais as que integram a exposição MUJERES SARAMAGUIANAS, uma iniciativa da Embaixada de Portugal em Madrid que celebra com destaque o centenário Saramago.

No certame estão patentes obras de distintos artistas, portugueses e estrangeiros, de justificada projeção internacional. Pedro Calapez, obras da nova série “O Sonho de Fausto”, duas serigrafias intervencionadas individualmente pelo artista. Francisco Vidal,a sua “Série 44”, onde também interveio com pintura cada prova de base serigráfica. José de Guimarães, serigrafias sobre papel artesanal, “Série Bilbao”, concebidas especialmente para o Festival. Margarida Lourenço, com uma nova obra que conjuga magistralmente a serigrafia, a gravura, a impressão digital e a colagem. Amélia Soares, uma laboriosa gravura com utilização de papel japonês, a comprovar a maestria do Atelier CPS. Filipe Romão, uma litografia exemplar. Xavier, uma gravura resultante da sua passagem por Lisboa. Juan Escudero, o artista selecionado na edição anterior da FIG Bilbao para uma residência CPS. Mónica Fuster com o livro objeto desdobrável “Inner Moon”, envolvendo o trabalho secular de duas entidades de Maiorca.

 

Pedro Calapez, "Os Sonhos de Fausto", serigrafia intervencionada

 

Francisco Vidal, Série 44, Serigrafia intervencionada

 

O CPS aufere ainda de um espaço dedicado a obras que expandem as técnicas tradicionais. Matthias Contzen, serigrafia e corte a laser. Joana Pitta, corte a laser e impressão em película. Regina Frank, serigrafia resultante da performance da artista no Atelier CPS e vídeo. Ken Rinaldo, artista pioneiro do movimento Bio Art, obras concebidas com utilização de Inteligência Artificial.

 

A participação do CPS na FIG BILBAO assinala um percurso de 37 anos do editor de arte português, num contexto internacional de grande prestígio. As suas edições são uma marca de inquestionável qualidade e representam um contributo essencial para a divulgação e a promoção da arte, junto de um público cada vez mais vasto.

 

FIG Bilbao – Festival Internacional de Gravura e Arte em Papel

Palácio Euskalduna, Bilbau

De 24 a 27 de novembro

Página Web: https://www.figbilbao.com/