Ménades

Andrés Alcántara

490€
Sócios: 375€ ou 6M
- +
  • Gravura, Buril
  • Papel Fabriano Artístico Grão fino 300gr
  • Mancha: 43 x 34 cm
  • Suporte: 70 x 50 cm
  • Data: 2014
  • 30 exemplares
  • Ref.: G34740

Notável escultor que trabalha a pedra em talhe direto num processo reservado aos dotados e grandes mestres, Andrés
Alcántara escolhe também aqui o caminho mais difícil, a utilização árdua do Buril. Esta é uma técnica de gravura, de incisão da ferramenta com o mesmo nome diretamente sobre a placa de metal que serve de matriz. Distingue-se pela
nitidez do traço e o seu manejo requer grande destreza e mestria de mão.

MITOLOGIAS DO COSMOS

Andrés Alcántara (n. 1960) premiado e reconhecido escultor espanhol tem-se notabilizado também como gravador. Uma obra sua foi já distinguida em 2006 na prestigiada Feira de obra gráfica Estampa. O diálogo com a arte primitiva tornou-se a imagem de marca da sua criação e está presente igualmente na sua obra gráfica. As duas séries de gravuras a buril que hoje apresentamos, em variantes de cor, evocam aspetos da mitologia grega, as Ménades (relacionadas com o culto de Dionísio e com as forças primitivas da natureza) e o Cancerbero, guardião dos infernos, presente na Divina Comédia de Dante, que se associa ao mundo subterrâneo. Refletem ao mesmo tempo as linhas e as formas dos vários reinos da natureza e das suas criaturas, a fluidez da água e do ar, a cintilação e o movimento do fogo, a irradiação da luz, os traçados e as nervuras vegetalistas, de escamas e de penas. Labirintos que encenam o Caos e o Cosmos, linguagem de síntese poética que revela a mestria plástica de um artista e a plena maturidade da sua expressão.

Adicionar à lista de desejos