A Realidade do Imaginário - 30 Anos do Centro Português de Serigrafia

5 de Março de 2015 - 3 de Maio de 2015
Museu de Aveiro, Museu da Guarda, Museu Francisco Tavares Proença Júnior, Museu José Malhoa, Museu da Cerâmica, Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, Museu Joaquim Manso

  EXPOSIÇÃO PROLONGADA ATÉ DIA 3 DE MAIO

 

30 ANOS DO CENTRO PORTUGUÊS DE SERIGRAFIA COM MOSTRA SIMULTÂNEA EM SEIS MUSEUS E UM MOSTEIRO 

 

A exposição «A Realidade do Imaginário» que assinala os 30 anos do Centro Português de Serigrafia, inaugura às 18h30 de 5 de Março, quinta-feira, simultaneamente em seis museus nacionais e num mosteiro emblemático da região centro do país, com uma seleção das suas edições, num total de cerca de duzentas obras de igual número de artistas. 

Associam-se a esta celebração os Museus de Aveiro e Guarda, Museu Francisco Tavares Proença Júnior de Castelo Branco, Museus José Malhoa e da Cerâmica nas Caldas da Rainha, Museu Joaquim Manso na Nazaré e o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha em Coimbra, numa iniciativa da Direção Regional de Cultura do Centro e do Centro Português de Serigrafia (CPS).

A exposição, comissariada por Maria João Fernandes (A.I.C.A., Associação Internacional de Críticos de Arte) e com direção artística de Alexandra Silvano, desenvolve em diversos núcleos, tematicamente, os motivos e os símbolos dos grandes Regimes Diurno e Noturno da Imagem, tal como são abordados pelo grande ensaísta e antropólogo francês Gilbert Durand.

"A formulação que escolhi tem em vista a apresentação do que poderíamos designar como a “realidade do imaginário”. O “Dia” e a “Noite” surgem aí como metáforas do consciente e do inconsciente, transportando com os seus respetivos “Regimes” um vasto e assombroso cortejo dos símbolos, com as suas motivações culturais, sociológicas ou pulsionais (em relação com os reflexos primordiais), analisadas por Gilbert Durand. Trata-se neste caso, não de entrar com detalhe no complexo campo da teoria, mas de equacionar a prática das obras com o vasto magma de onde emergem, realçando traços gerais capazes de nos fazer adivinhar a chave do conhecimento simbólico.” (Maria João Fernandes)

 

A exposição «A Realidade do Imaginário» que inaugura em simultâneo em sete espaços de cultura, terá a sua estreia oficial a partir do Museu de Aveiro. A acompanhar, foi editado um catálogo que reproduz todas as obras apresentadas, inseridas nos respetivos núcleos, com textos introdutórios da Comissária.  

Um verdadeiro deleite para os sentidos e um modo de festejar e partilhar a arte, que bem representa a filosofia que o Centro Português de Serigrafia vem desenvolvendo há trinta anos.

 

Núcleos Expositivos e contactos dos Museus:

 

Museu de Aveiro - "No Princípio era a Luz"

Av. Santa Joana, Aveiro

Tel. 234 423 297

 

Museu Francisco Tavares Proença Júnior - "O Amor e o Tempo"

Largo Dr. José Lopes Dias, Castelo Branco

Tel. 272 344 277

 

Museu da Guarda - "Geometria, Alquimia e Linguagem"

Rua General Alves Roçadas, 30 Guarda

Tel. 271 213 460

 

Museu Joaquim Manso - "Símbolos Cósmicos: o Mar"

Rua Dom Fuas Roupinho Sítio, Nazaré

Tel. 262 562 801

 

Museu José Malhoa - "O Imaginário da Realidade"

Parque D. Carlos I, Caldas da Rainha

Tel. 262 831 984

 

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha - "O Horizonte do Sonho"

Rua Parreiras, Coimbra

Tel. 239 801 160

 

Museu da Cerâmica - "Tradição e Inovação"

Rua Ilídio Amado, Caldas da Rainha

Tel. 262 840 280

 

--- // ---

 

CPS - Centro Português de Serigrafia

Tel. 213 933 260 / 213 162 175     E-mail: contacto@cps.pt 

 

Apoio: