CPS marca presença no FIG Bilbao - Festival Internacional de Gravura
24 de Novembro de 2021

CPS marca presença no FIG Bilbao - Festival Internacional de Gravura

Integrado no prestigiado FIG Bilbao Festival  Internacional de Gravura, que decorre no Palácio Euskalduna daquela cidade de 25 a 28 de novembro de 2021, o CPS - Centro Português de Serigrafia marca novamente presença, no evento que assinala 10 anos e tem Portugal como país convidado.

 

Na mostra das edições recentes e mais significativas do CPS, estão patentes obras de reconhecidos artistas portugueses a merecerem projeção internacional, como José de Guimarães com duas serigrafias sobre papel artesanal, Bilbao I e Bilbao II, concebidas especialmente para a feira, Pedro Calapez, com obras da série “Apanhados” a celebrar o olhar e a memória da cor, intervencionadas individualmente pelo artista, Cristina Ataíde, versátil pintora e escultora que teve notável exposição recente no Museu Berardo, Rui Sanches, singular escultor com uma obra de inspiração arquitetónica, também com intervenção manual, Maria José Oliveira com a obra Conceito Espacial a conjugar serigrafia, fotografia e colagem, Leonel Moura, artista pioneiro na arte robótica e que apresenta Nova Amália, obra integrada no Centenário da fadista, Margarida Lourenço, com a obra Madrugada Suspensa que tem a natureza como referente e que conjuga magistralmente a serigrafia, a gravura, a impressão digital e a colagem e o mestre gravador Marçal, com obras inspiradas numa poética do Cosmos.

 

Estão patentes ainda as particulares linogravuras do premiado argentino Juan Sebastián Carnero, uma obra do Arq. Siza Vieira autor do Paraninfo da Universidade do País Basco, nas proximidades da feira, o livro Diário Não Diário do expoente do Surrealismo português, Cruzeiro Seixas e o livro Bestiarius Stebanensis, arauto do diálogo ibérico do escultor espanhol Andrés Alcántara.

 

No seu percurso, o CPS já editou mais de 600 artistas. Enquanto sinal dessa diversidade, estão ainda disponíveis no expositor de chão, obras de 45 artistas resultantes da dinâmica do Atelier CPS de serigrafia, gravura, litografia, fotografia e impressão digital.

 

O ano passado o CPS celebrou os seus 35 anos com uma relevante exposição na Biblioteca Nacional de Portugal. A participação do CPS na FIG assinala esse percurso enquanto editor de arte português, levando a um contexto internacional de grande prestígio, as suas edições que são uma marca inquestionável de qualidade e que representam um contributo essencial para a divulgação e a promoção da arte, quer portuguesa, quer estrangeira, junto de um público cada vez mais vasto.

 

Fotos: José Lure

 

FIG Bilbao – Festival Internacional de Gravura e Arte em Papel. Décima Edição

Palácio Euskalduna, Bilbau

De 25 a 28 de novembro

Entrada: 3 euros

Página Web: https://www.figbilbao.com/