Revista CPS arte Inverno 2021-22
Dec. 10, 2021

Revista CPS arte Inverno 2021-22

Há novas edições de arte contemporânea no CPS. A Revista "arte" Inverno 2021-22 já está disponível com muitas novidades! Veja aqui a versão online

 

A participação do CPS no prestigiado FIG Bilbau – Festival Internacional de Gravura, mereceu notável reconhecimento de entidades, galerias, artistas e público, afirmando a qualidade e o encanto das nossas edições e artistas. Este festival assinalou 10 anos e teve Portugal como país convidado. No evento foi exposta, com glória, “Madrugada Suspensa” da artista Margarida Lourenço, destaque de capa e obra que tem a natureza como referente e que conjuga magistralmente a serigrafia, a gravura, a impressão digital e a colagem.

 

Um elogio ao nosso Atelier CPS reforçado no distinto projeto Impressões que levou a que prestigiados autores (Mário de Carvalho, Rui Zink, Rui Cardoso Martins, Rita Taborda Duarte e Patrícia Portela) escrevessem criativamente sobre cada uma das técnicas usadas pelos artistas Maria João Worm, António Jorge Gonçalves, João Fazenda, Pedro Proença e Alex Gozblau; tudo reunido num precioso livro-objeto desenhado por Maria João Lima.

 

Duas gerações uma paixão comum, a gravura de alta exigência: do premiado argentino Juan Sebastián Carnero e de mestre Marçal, a poética do Cosmos em todo o seu esplendor.

 

Concebidas para Bilbau, as novas serigrafias de José de Guimarães sobre papel artesanal exclusivo, apontam novas direções e toda a energia vocabular e cromática do grande artista internacional. Tendo sido bailarino na companhia Bailados Portugueses Verde Gaio, de 1966 a 1980, António Carmo presta homenagem ao bailado numa serigrafia dedicada a António Casalinho, jovem prodígio do ballet clássico que também assina a obra. De Chichorro, toda a magia da vida e do amor nas obras a celebrarem os seus pródigos 80 anos.

 

A fechar a trilogia melancólica iniciada em 2016, João Francisco Vilhena apresenta-nos A Melancolia das Imagens sobre o signo da poesia e da amizade. Das novas gerações de artistas o fulgor cromático e a contenção, o coletivo Malibu Ninjas e a vencedora do Prémio Jovem CPS, Maria Bernardino. Uma homenagem a Luís Feito, com uma edição anterior e também ao saudoso e prodigioso Cruzeiro Seixas, uma serigrafia só agora apresentada, no contexto do términus das celebrações do seu centenário. E ainda, um conjunto de obras de pequeno formato de Joana Ramalho, Cláudia Sampaio, João Prates e Sofia Areal.

IR PARA A LOJA